RSS

domingo, 2 de agosto de 2015

Adultos: A Igreja e o seu Testemunho – As ordenanças de Cristo nas cartas pastorais
Lição 06: Conselhos Gerais

Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!.
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: Conselhos Gerais.
- Falem que nesta lição o apóstolo Paulo dá várias orientações ao jovem pastor Timóteo, para uma condução melhor do rebanho do Senhor, tais como:
Como se relacionar e tratar com as pessoas idosas
Como resolver os problemas das viúvas que ficam sem recurso financeiro
O cuidado com os ministros fiéis
Como lidar com acusação contra os ministros e disciplina quando falham
Cuidado com a saúde física e emocional
Advertência contra outra doutrina
Conselho aos que querem ser ricos
- Em seguida, trabalhem o conteúdo da lição.  Lembrem-se de que vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
Para exemplificar e tornar mais significativo e prático o estudo sobre:
O relacionamento do pastor com as demais faixas etárias da igreja, sugiro a leitura do texto “Para se ter um bom relacionamento”. Façam uma cópia do texto para cada aluno. Pequem cada folha de papel e dobre pelo menos umas 03 vezes. O papel dobrado várias vezes deve ser aberto para que a mensagem a ser lida apareça, simbolizando que também devemos nos abrir para que tenhamos bons relacionamentos.
O cuidado com as viúvas e ministros em suas necessidades, sugiro a dinâmica “Amor em Ação”.
A advertência sobre a busca pela riqueza, sugiro a dinâmica “O Dinheiro”.
Observação: Leiam o texto pedagógico “Classe de Terceira Idade”(postado abaixo) para ter conhecimento como deve ser o tratamento desta faixa etária na Igreja.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Texto de Reflexão
Para se ter um bom relacionamento

- Coloque-se no lugar do outro para pelo menos tentar compreender o seu ponto de vista.
- A gentileza é fundamental para manter um bom convívio com as pessoas.
- É possível discutir sem maltratar, sem ofender, sem atacar ou humilhar o outro.
- Confie e seja digno de confiança. Lembre-se, não basta parecer confiável e honesto, tem que ser confiável e honesto.
- Cultive o respeito mútuo por meio de pequenas ações no dia-a-dia.
- Não se envergonhe de pedir ajuda, sempre que for necessário.
- Não se envergonhe de pedir desculpas, sempre que for necessário.
- Não maltrate sem se deixe maltratar.
- Sorria, sempre! Para fazer cara feia, 72 músculos entram em ação, para sorrir, apenas 23. Além disso, o sorriso traz resultados mais agradáveis e positivos do que a cara feia.
- Contribua com 100% para construir um ótimo relacionamento!
Autoria do texto desconhecida.
.

Dinâmica: Amor em Ação
Objetivos:
Introduzir o estudo sobre o amor cristão.
Refletir sobre ajuda aos necessitados
Material:
Chocolates para a metade da turma
Obs: vocês se desejarem podem substituir o chocolate por pãezinhos, fatia de bolo etc.
Procedimento:
- Distribuam chocolates somente para a metade da turma. E, continuem falando sobre o tema da aula e observem as reações dos alunos.
Alguém certamente falará que não recebeu, outro vai dizer que quer receber, outro vai questionar porque não tem para todos etc.
Então, falem: As condições financeiras não são iguais para todos, há pessoas que tem o que comer diariamente, outras que estão passando por situações difíceis.
- Mas, perguntem: Como podemos resolver esta situação dos chocolates vivenciada, agora, por vocês?
Aguardem que algum aluno tenha a iniciativa de repartir o chocolate com o colega, caso isto não aconteça, solicitem que os alunos dividam o chocolate com os que não possuem.
- Depois, falem: É assim que deve ser nosso comportamento com aqueles que estão passando necessidade, o amor em ação nada mais é que a solidariedade.
- Agora, trabalhem os pontos levantados na lição.
- Para finalizar a aula, organizem, com seus alunos, ações para atendimento a pessoas necessitadas, quer seja de alimento, de visita, de remédio, de roupas etc. Espera-se que esta ação social não seja pontual, mas algo sistemático a ser realizado pela classe ou individualmente. Creio que há resistência de realização de um trabalho dessa forma, pois é comum atender aos necessitados em situações eventuais.
Por Sulamita Macedo.

Dinâmica: O Dinheiro
Objetivo:
Refletir sobre o uso equilibrado do dinheiro.
Material:
01 saco do tipo metalizado de tamanho médio
Procedimento:
- Falem:
Contrair dívidas de forma equilibrada e pagá-las, não há problema. Entretanto, o consumo exagerado, sem limites, chegando ao endividamento pode causar sérios danos a pessoa e sua família, como perdas de bens, bom convívio familiar, perda da saúde etc.
 - Em seguida, leiam: I Tm 6. 9 a11:
“Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência, a mansidão”.
- Depois, apresentem um saco sem fundo, cortado de forma que os alunos não percebam essa retirada(aconselho aquele tipo de saco metalizado para presente, cortem a borda que fecha o saco – façam isto em casa, antes da aula).
- Peguem uma cédula de 20, 00 reais ou de outro valor, mostrem para a turma e solicitem que um aluno se ponha de pé diante da classe e coloquem a nota de 20,00 reais dentro do saco.
Segurem o saco de forma que não apareça a parte de baixo aberta.  O que vai acontecer? A cédula vai cair no chão, passando pelo espaço aberto do saco(aquela parte retirada do fundo).
Isto vai causar surpresa e alguns alunos vão achar que o dinheiro não foi colocado dentro do saco.
Repitam a operação e depois leiam Ageu 1.6 “Semeais muito, e recolheis pouco; comeis, porém não vos fartais; bebeis, porém não vos saciais; vesti-vos, porém ninguém se aquece; e o que recebe salário, recebe-o num saco furado”.
Por Sulamita Macedo.

Texto pedagógico
Classe de Terceira Idade

 “Existiu no templo de Herodes, rei dá Judéia, um sacerdote chamado Zacarias...  cuja mulher... era Isabel. E eram ambos justos perante Deus, andando sem repreensão em todos os mandamentos e preceitos do Senhor... e ambos eram avançados em idade.” Lc 1. 5 -7

O Brasil foi considerado, até pouco tempo, um país de jovens, porém há aproximadamente três décadas vem emergindo um grupo social formado por pessoas idosas, tendo em vista a melhor qualidade de vida e, como consequência, a maior longevidade da população. Daí o aparecimento da chamada Terceira Idade, que corresponde à faixa etária igual ou superior a 60 anos.
Os segmentos da sociedade, de um modo geral, têm procurado proporcionar a pessoa idosa condições mais adequadas de vida e prestação de serviços compatíveis às suas características, como também podemos citar a formulação do Estatuto do idoso (Lei no. 10.741 de 01.10.2003), que visa garantir aos idosos melhores condições de vida.
A igreja também deve ter estratégias de inclusão para a Terceira Idade, criando um departamento específico para essa finalidade, organizando eventos como: passeios, viagens, evangelização, chás, comemoração de aniversariantes, palestras e oficinas sobre qualidade de vida da pessoa idosa, serviço voluntário etc. Ainda, ressalto a necessidade de adequação da estrutura física do templo para acessibilidade da pessoa idosa, com adaptação de rampas e banheiros com corrimão, como também a aquisição de cadeira de rodas para condução do idoso com problemas de locomoção, para que possa entrar no templo. A parceria desse departamento com as classes de idosos da Escola Bíblica Dominical (EBD) é de suma importância para melhor integrá-los nestas atividades.
Nesta fase da vida, geralmente, ocorrem vários acontecimentos, como: aposentadoria, perda de cônjuge, problemas de saúde, ausência de visitas de parentes, inatividade, entre outros, que provocam insegurança, ansiedade, baixa autoestima. Daí, a importância de palestras e oficinas que proporcionem melhoria no estado emocional e psicológico da pessoa idosa.
A EBD também deve ter uma ou mais classes para atender a Terceira Idade, nas quais receberão ensinamentos adequados às limitações que idade lhes impõe, como problemas visuais e auditivos, mobilidade física restrita e ainda a pouca ou nenhuma escolaridade (na maioria dos casos as mulheres, que eram impedidas de frequentar a escola ou serem alfabetizadas, por motivos históricos que não precisa aqui mencioná-los).
A escolha dos professores para a classe da Terceira Idade deve ser criteriosa e deve ter as seguintes características, tanto do ponto de vista pessoal como pedagógico:
- Saber ouvir.
- Ser paciente.
- Respeitar.
- Ser amoroso.
- Articular bem as palavras.
- Falar alto.
- Conhecer as necessidades do idoso no aspecto físico, emocional, familiar e sua história de vida.
- Valorizar o que a pessoa idosa tem a falar e o que sabe, para que se sinta valorizado.
- Conhecer o Estatuto do Idoso.
- Ter disponibilidade de tempo para visitar os alunos.
- Manter contato com a família do idoso.
- Estar integrado ou ter conhecimento das atividades do Departamento da Terceira Idade e  estimular os alunos a participar das atividades promovidas por esse setor.
- Utilizar métodos e acessórios de ensino, adequando-os à turma, observando as características dos idosos. Se for algo para escrever é melhor em dupla ou trio, tendo um alfabetizado no grupo;
- Utilizar material visual adequado na aula, com letras grandes e largas.
- Comemorar com os alunos o Dia Nacional da Terceira Idade (27.09) e o Dia dos Avós (26.07) e as datas de aniversários.
- Orientar os idosos a adquirir a revista da EBD tamanho grande.
- Pesquisar dinâmicas que trabalhem a autoestima do idoso. Sugiro que pesquise em: edupopsaude.blogspot.com e www.cdof.com.br/idosos
As orientações sobre o tema da Terceira Idade na Igreja e na EBD não se esgotam neste texto. Porém, as indicações fornecidas podem ampliar a visão de como trabalhar com a pessoa idosa, de forma que o ensino se torne mais significativo.
Por Sulamita Macedo.
Jovens: Novos Tempos, Novos Desafios – Conhecendo os desafios do século XXI
Lição 06: O Avanço Científico

Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: O Avanço Científico.
- Depois, utilizem a dinâmica “Descobertas Científicas”.
- Em seguida, trabalhem o conteúdo da lição.  Lembrem-se de que vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
- Para concluir, leiam o texto “Deus e a Ciência”.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Descobertas científicas
Objetivos:
Estudar sobre as descobertas científicas
Enfatizar que o desenvolvimento científico pode ser benéfico quando é para a glória de Deus.
Material:
Quadro ou cartolina
Celulares e tablets com acesso a internet
Procedimento:
- Perguntem: O que é Ciência?
Aguardem as respostas. Apresentem outras informações e elaborem uma definição de forma coletiva, partindo das ideias iniciais dos alunos.
- Afirmem que a verdadeira Ciência não desfaz o que a Bíblia confirma, pelo contrário autentica sua mensagem.
- Depois, façam uma advertência quanto a argumentos apresentados por pessoas que desejam desfazer da Palavra de Deus. Em seguida, leiam I Tm 6. 20 e 21: “Ó Timóteo, guarda o depósito que te foi confiado, tendo horror aos clamores vãos e profanos e às oposições da falsamente chamada ciência; a qual professando-a alguns, se desviraram da fé. A graça seja contigo. Amém.”
- Falem: Daniel predisse que a ciência se multiplicaria. Leiam Dn 12.04 “E tu, Daniel, fecha estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo: muitos correrão de uma parte para outra e a ciência se multiplicará”.
Enfatizem a última parte do versículo e falem sobre a atualidade desta mensagem.
- Peçam aos alunos para que citem algumas descobertas científicas e avanço da tecnologia.
Os alunos podem pesquisar na internet sobre as descobertas científicas em seus celulares, tablets etc, pois normalmente eles têm acesso a internet por meio destes objetos.
- Escrevam no quadro ou cartolina as respostas dos alunos.
- Depois, trabalhem o conteúdo da lição, apontando que o desenvolvimento científico pode ser benéfico quando é para a glória de Deus.
Por Sulamita Macedo.

Texto de Reflexão
Deus e a Ciência

Na França, um senhor de 70 anos viajava de trem tendo ao seu lado um jovem universitário que, compenetrado lia o seu livro de ciências. O senhor por sua vez lia um livro de capa preta. Foi quando o jovem percebeu que se tratava da Bíblia. Sem muita cerimônia o jovem interrompeu a leitura do velho e perguntou:
- O senhor ainda acredita neste livro cheio de fábulas e crendices?
- Sim, disse o senhor, mas não são crendices, é a Palavra de Deus. Estou errado?
Com uma risadinha sarcástica, respondeu:
- Claro que está! Creio que o senhor deveria estudar a história geral. E veria que a Revolução Francesa, ocorrida há mais de 100 anos, fez o favor de mostrar a miopia da religião.  Somente pessoas sem cultura ainda creem nessa história de que Deus criou o mundo em seis dias. O senhor deveria conhecer um pouco mais sobre o que os cientistas dizem sobre isso.
- É mesmo? – perguntou o velho cristão – e o que dizem os cientistas sobre a Bíblia?
- Bem, respondeu o universitário – agora eu vou descer na próxima estação, mas deixe o seu cartão que eu lhe enviarei o material pelo correio.
O velho então cuidadosamente abriu o bolso interno do paletó e deu seu cartão ao universitário.
Quando o jovem leu o que estava escrito abaixou a cabeça e saiu cabisbaixo.
O cartão dizia: Louis Paster, Diretor do Instituto de Pesquisa Científicas da École Normale de Paris. Isso aconteceu em 1892.

Autoria do texto desconhecida.
Pré-adolescentes – Currículo do Ano 1: Jesus, o Salvador
Lição 06: Crucificação e Morte de Jesus

Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham
conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: Crucificação e Morte de Jesus.
- Em seguida, trabalhem o conteúdo da lição.  Lembrem-se de que vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: O sofrimento de Jesus
Objetivo: Estudar e refletir sobre os últimos momentos de Jesus na terra, sua crucificação e morte.
Material:
01 filme sobre Jesus
01 DVD
01 TV
02 cartolinas
02 pincéis atômicos
Procedimento:
1 - 05 a 04 dias antes da aula:
- Escolha um filme sobre Jesus.
- Assista ao filme, observando as partes que se referem ao tema da lição.
2 - Antes da aula:
- Cheguem cedo a EBD e organizem o local da aula, montem o material e observem se está funcionando.
- Aguardem os alunos.
3 - Durante a aula:
- Depois que vocês falarem que o tema da aula será sobre o sofrimento, a crucificação e morte de Jesus, vencendo a morte, falem que nesta aula, vocês vão assistir parte de um filme sobre Jesus.
- Falem que durante neste trimestre estamos estudando sobre Jesus e que, neste filme, eles vão ver como foi os últimos momentos de Jesus na terra.
- Falem que durante a exibição de parte do filme, é necessário silêncio e atenção para que haja entendimento dos acontecimentos.
- Depois da exibição, dividam a turma em dois grupos.
- Entreguem 01 cartolina, 01 pincel atômico para cada grupo.
- Orientem para que eles escrevam de forma objetiva e desenhem cenas que mais chamaram a atenção deles. Estipulem no máximo 05 minutos para esta atividade.
- Depois, os grupos devem apresentar a atividade.
Não se esqueçam de enfatizar que o sofrimento de Jesus foi para salvar cada um deles.
- Em seguida, trabalhem os pontos levantados na lição.
Por Sulamita Macedo.
Adolescentes – Currículo do Ano 1: Vivendo em Sociedade
Lição 06: Mantendo-se puro na sociedade

Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: Mantendo-se puro na sociedade.
- Utilizem a dinâmica “Sexualidade”.
- Em seguida, trabalhem o conteúdo da lição.  Lembrem-se de que vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Sexualidade
Objetivos:
Conhecer o que os alunos sabem sobre o tema.
Alertar para a necessidade de saber defender o ponto de vista bíblico sobre a sexualidade, prática sexual etc.
Material:
04 crachás com nome JORNALISTA
Perguntas num envelope(vejam no procedimento)
Procedimento:
1 - Dividam a turma em 4 grupos.
2 - Falem que cada grupo receberá um jornalista que fará perguntas sobre o que a bíblia fala sobre sexualidade.
3 - Então, coloquem o crachá com nome JORNALISTA em uma pessoa do grupo, que também receberá as perguntas que deverá fazer para o grupo.
Perguntas para o grupo 1:
- Praticar sexo é pecado?
- O que a Bíblia fala sobre homossexualismo?
- Os jovens e as pessoas em geral têm acesso fácil a internet. Quais os cuidados que os pais evangélicos estão tendo quanto ao acesso dos seus filhos a sites pornográficos?
Perguntas para o grupo 2:
 - Como é feita a orientação sexual na Igreja?
 - O casal evangélico pode ter prazer sexual no casamento?
- Qual o posicionamento dos evangélicos quanto ao homossexualismo?
Perguntas para o grupo 3:
- Como é feita a orientação sexual na família evangélica?
- É verdade que a igreja prega que o sexo só deve ser praticado depois do casamento? Argumente.
- Os jovens e as pessoas em geral têm acesso fácil a internet. Quais os cuidados que a igreja está tendo quanto ao acesso dos seus membros a sites pornográficos?
4 - Depois, os “jornalistas” vão apresentar para a turma as respostas dos grupos.
5 - Em seguida, trabalhem os pontos levantados na lição, apresentando argumentos bíblicos, confirmando, acrescentado ou contrapondo, se necessário, com as respostas dos grupos.
Por Sulamita Macedo.
Juvenis - Currículo do Ano 1: Queda e Redenção
Lição 06: A Promessa de um redentor

Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, trabalhem o conteúdo da lição. Vejam as sugestões abaixo:
- Apresentem o título da lição: A Promessa de um redentor.
- Depois, utilizem a dinâmica “Quanto você vale?”
- Em seguida, trabalhem o conteúdo da lição.  Lembrem-se de que vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Quanto você vale?
Objetivo:
Iniciar o estudo sobre a salvação, como pagamento do resgate do homem por Jesus.
Material:
01 figura de carro, casa e objetos de uma casa
Papel
Pincel atômico
Fita adesiva
Procedimento:
- Comecem perguntando qual o valor dos objetos que os alunos estão com eles naquele momento da aula.
Anotem as respostas num papel e coloquem ao lado de cada objeto.
- Agora, coloquem num quadro as figuras de um carro, uma casa e objetos de uma casa e perguntem:
Quanto pode valer este carro?
E a casa?
E outros objetos da casa?
Anotem as respostas, num papel e coloquem ao lado das figuras do carro, casa e utensílios domésticos.
- Perguntem: E você, quanto vale?(valor monetário)
- Entreguem para os alunos ¼ da folha de papel ofício.
Peçam para que eles escrevam este valor no papel, que deve ser colocado na roupa do aluno. Peçam para que cada aluno fale quanto ele vale.
- Depois, façam uma comparação dos preços dos objetos com o valor de uma pessoa, no caso o valor indicado por eles para si mesmos.
- Vocês sabem que vocês têm muito valor para Deus?
Quando o homem pecou, ele passou a ter uma dívida muito grande para com Deus. Mas, Deus com seu grande amor, providenciou o resgate do homem, enviando seu filho Jesus, para pagar esta dívida, reconciliando o homem com Ele.
- Sabem qual o preço desta dívida que foi paga por Jesus?
Então leiam:
Rm 5.8 “Mas Deus prova seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores”.
I Co 7. 23a “Fostes comprados por bom preço...”
- Falem: Esta é a graça de Deus, um favor não merecido que nos alcançou gratuitamente, através do sacrífico de Jesus.
“E, quando vós estáveis mortos nos pecados, e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ele, perdoando-vos todas as ofensas, havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz”(Cl 2:13,14).
- Agora, trabalhem o conteúdo da lição.
Por Sulamita Macedo.